Bem vindos!

Para todas as coisas tenho força em virtude daquele que me confere o poder. (Filipenses 4:13)
Com o tempo pretendo postar mais sobre minha recuperação e como estou superando e ultrapassando este grande obstáculo, postarei meus pensamentos, minhas situações, frases de encentivo entre outras ;D Bom... é isso espero que gostem, um forte abraço.
"Os vencedores nunca desistem e os que desistem nunca vencem!" (Provérbio Espanhol)


segunda-feira, 22 de junho de 2009

Inicio de uma nova filosofia de vida

Hoje irei começar a publicar um pouco mais sobre mim, vocês irão ter informações e saber um pouco a fundo sobre o minha fratura e minha vida, espero que gostem. =D
Bom primeiramente gostaria de informar que hoje faz exatamente 1 ano que sofri este acidente, graças a Deus estou aqui pra passar a quem tem interesse como foi durante este tempo e em outras publicações continuar mostrando minha recuperação, enfim sofri um acidente de moto em 22/06/08 era um Domingo, depois de algumas piruetas no ar cai na terra batendo o joelho do membro esquerdo no chão, acabou resultando em uma fratura exposta de fêmur distal, esfacelamento de patela e uma leve fratura na tíbia, o acidente ocorreu era por volta das 13:30, aí se iniciava um grande obstáculo em minha vida que com força, fé e garra estou superando, ao chegar no Hospital Universitário (HU) encontrava-se o pronto socorro (PS) com um grande fluxo de pacientes e não tinha leitos para atender a todos apenas para os de extrema necessidade, tive que aguardar no corredor.



Me recordo que na hora do acidente não estava sentindo completamente nada apenas me preocupava com a moto, a adrenalina estava a mil e o sangue quente então não sentia dores, mas ao chegar no PS senti uma dor insuportável, que ia dês do pé até os ombros, com mais intensidade no joelho, e ao aguardar um cirurgião ortopedista especialista em fraturas de joelho, me parecia que o tempo estava contra mim, cada minuto parecia “eternidades”, e a cada “eternidade” passava milhares de coisas em minha cabeça me lembro que fiquei quase sem fôlego de tanto chorar de dor, mas via a imagem da minha família ao meu lado, era o que me dava forças a persisti e superar a dor, pedia constantemente a Deus para que este sofrimento acabasse logo, apertava as mãos da minha vó com força, ela sempre com palavras confortantes, de esperança que transmitia paz e calma...
Certo tempo depois já não via as “eternidades” passarem, os ponteiros do relógio parecia estarem parados, enfim as 22:40(+/-) fui para o centro cirúrgico, recebi uma anestesia RACK ela é feita no espaço raquidiano, bem no fim da coluna, é aplicado uma anestesia local e aplicado a RACK com uma agulha imensa (em uma de minhas cirurgias pedi para ver só curiosidade xD), mas enfim nesta ocasião não me preocupava com isso apenas que a dor passasse de uma vez, e foi o que ocorreu, parecia que tinha tirado um grande piano de minhas costas, e depois de um "sossega leão" (remédio aplicado para dormir =P) iniciou-se a cirurgia...

Por volta das 3:30 meu irmão e minha mãe me aguardavam na porta do CC (Centro cirúrgico), fiquei no leito 9.4 dai em diante começava uma grande guerra, mas aos poucos vencerei conquistando batalha por batalha...
Apenas pra informação foi posto duas placas entre o fêmur e nelas vários parafusos pra fixar ao osso (parecia a torre Eiffel kkkkkk, postarei raio-x um outro dia) , a patela foi amarrada com fio metálico, tive que fazer um enxerto ósseo (quando se retira osso de uma região, que não fará falta, para se por em outra necessitada) , retirado do quadril para por na patela, na tíbia foi posto 2 parafusos.

No dia seguinte iniciou-se as seções de fisioterapia, no decorrer da semana na tentativa de ficar de pé senti uma certa instabilidade no joelho como se fosse um "jogo", na quinta feira as 8:30(+/-) tive que retornar para o centro cirúrgico, era 13:00 quando retornei para o leito, estranhei muito o procedimento que fizeram, durante a cirurgia acordei e ouvi barulho de furadeira (vish imagine o que passou pela minha cabeça (Oo) hehe) ao chegar no leito vi aqueles metais entorno da minha perna, eram fixadores externos, posteriormente recebia a informação que ele servia para que eu não flexionasse o joelho e que não haja complicações antes da calcificação total dos ossos, e também foram postos mas alguns parafusos para melhorar a fixação do fêmur...

Bom, se for falar tudo que ocorreu durante essa experiência ficaria dias e dias para contar detalhes, então para não fugir do foco irei resumir grande parte da história, assim quando lançar minha biografia vocês terão mais detalhes (rsrsrsrs)...
Aprendi a me virar com as muletas, e assim duas semanas (+/-) retornei para casa, mas não pense que era mil maravilhas, tinha muitas dores e passava muita febre, após uma semana em casa tive que retornar para o HU, Diagnostico... ostiomelite (grego osteos = osso + myelós = medula, é, em princípio, inflamação óssea, usualmente causada por infecção, bacteriana ou fúngica, que pode permanecer localizada ou difundir-se, comprometendo medula, parte cortical, parte esponjosa e periósteo, explico melhor em outras publicações). E se uma infecção óssea não for tratada de maneira eficaz, pode produzir-se uma osteomielite crônica que é o que ocorreu no meu caso (=/). Por vezes, este tipo de infecção passa despercebida durante muito tempo, já que pode não produzir sintomas durante meses ou anos, já no meu caso ela se manifesta dês de então e até hoje não consegui combate-la, ela não ficou digamos "inativa" nem ao menos uma semana. Bom posto mais informações sobre ostiomelite em publicações futuras também, mas é importante informar que a drenagem da secreção causado por este tipo de infecção, tem lugar, quando o pus do osso infectado abre caminho até à pele e forma uma fístula (seria um trajeto fistuloso) desde o osso até à pele, vocês verão muitos vídeos meu fazendo curativo, e terão idéia do que seria as tais fistulas e essas secreções.

Continuando... ao chegar no HU fiquei no leito 4.5 (neste dia não tive uma boa recepção, ao meu lado um senhor sofrera de uma parada cardíaca, infelizmente, primeira morte que presencio) dai em diante foram exatos 4 Desbridamentos, o que seria isto, é feita uma incisão no local onde ocorreu a fratura bem onde supostamente se encontra a bactéria causadora da ostiomelite e é feita uma "limpeza", retirada de pus e tecidos morto, de acordo com o que foi dito para mim no primeiro desbridamento foi retirado um pote de maionese de pus rsrsrs trash né (kkkkkkk), mas enfim com esse foram 4 durante 3 meses que fiquei internado, isso mesmo 3 meses internado, ao passar o tempo conheci todos da ala masculina dês do faxineiro até o enfermeiro chefe, passando por médicos, fisioterapeutas, enfermeiros técnicos, anestesistas, as funcionarias da copa, é até saia uns prato especial pra mim, vai vendo enquanto pessoal da minha enfermaria comia ovo frito na água e carne de panela seca (kkkkkkk) pra mim vinha bife com batata frita (aUHAuhaUAhuaH), conheci muitas pessoas maravilhosas em toda minha trajetória, pessoas que me deram muita força, e se não fosse por Deus não tinha passado por tudo aquilo, realmente é muito traumático, mas Ele me concebeu força pra superar e calma pra agüentar todo que vivi, minha família sempre estava por perto, minha mãe me visitava todo o dia em dois horários, na hora do almoço e a noite antes de ir para casa ela passava pra me ver também, enfim... ahhhhhhhh tem tantas coisas pra dizer, tantas experiências, vontade de passar tudo que aprendi com tudo que vivi naquele lugar... hehe mas acho melhor deixar pra minha biografia (xD)...

Bom agora vamos ao Resumão:
Acidente: 22/06/08 no mesmo dia fiz uma cirurgia reconstrutiva, semanas depois outra reconstrutiva, e foi posto os fixadores e assim fiquei 2 Meses com fixador externo e durante isso fiz 2 desbridamentos no outro 1 mês e alguns dias, mais 2 desbridamentos.
E por fim recebi alta do HU no dia 03/09/08.
Mas não pense que acabo, no mês de Abriu desse ano retornei para retirada do material de síntese, como o osso já estava bem calcificado, foi retirado as duas placas e os vários parafusos do fêmur, fiquei durante uma semana no HU novamente, deu pra mata a saudade de todos, mas era uma coisa que não queria reviver, mas por necessidade tive que encarar, problema que foi na época que a “mega bactéria” estava no HU, acho que vocês assistiram nos noticiários, problema que durante a internação ou a cirurgia acabei contraindo mais um tipo de bactéria, que seria a “mega” chamada Klebsiella, mas não se preocupem me informaram que é a forma mais nociva e comum dela... os antibióticos que tomo auxiliam no combate contra ela também.

Bom acho que com isso encerro se não, não sobra assuntos para a próxima postagem (hehe), basicamente o que ocorreu foi isto. Obrigado por lerem por fim deixarei uma frase para se refletir:

“A melhor maneira de ser feliz é
acreditar na vida sem afastar-se dos
sonhos, porque sem eles você continua
vivendo, mas deixa de existir.”



Este é um slide de fotos do tempo que fiquei internado, as pessoas que estão nele para mim são mais que importante, são pessoas que sempre estiveram ao meu lado, que me deram apoio e que estarão eternamente em meu coração, agradeço a eles por compartilharem comigo de um momento complicado em minha vida, faltou muita gente ai, mas estas palavras servem para todos, amo vocês...